Casa GD

pt “Um dos maiores desafios desta reabilitação foram as dimensões reduzidas do lote e a envolvente consolidada, assim sendo, a relação entre escala e proporção foi desde o início um compromisso. Recorrendo a uma linguagem depurada com pormenores de contemporaneidade que resultam de uma reinterpretação da linguagem e das matérias aplicadas tradicionalmente na vila de

Apartamento Morro

pt “O pequeno apartamento, de 60m2 é parte de um prédio de rendimento da década de 60. A planta original está dividida em pequenos espaços, articulados por um hall de entrada e um corredor de distribuição. O objectivo do projeto é maximizar o espaço útil da habitação, demolindo o interior e reorganizando a planta. Durante

Casa MM

pt “Um volume branco com os seus limites exteriores oblíquos, definem os vãos da habitação nos dois pisos, e onde em um canto da casa, um envidraçado é direcionado para uma privilegiada vista. Os pisos da habitação são evidenciados nos diferentes alçados, através de planos que demarcam os dois níveis da habitação, cuja comunicação entre pisos, é feito  através

Casa A

pt “A Casa localiza-se num loteamento típico de zona periférica, na cidade de Guimarães, caracterizado por uma densa envolvente construída que circunscreve o lote onde intervimos. O projecto desenrola-se com as preocupações imediatas do contexto em que se insere – privacidade e dualidade altimétrica do lote. Dividida em dois pisos, a proposta gravita à volta

Edifício Multifamiliar Alegria

pt “O terreno de intervenção é uma parcela com 251,42 m2 onde originalmente se encontravam implantados dois edifícios, habitações unifamiliares, em avançado estado de degradação / ruína. A proposta assentou num projecto de alteração e ampliação dos edifícios e sua conversão em edifício multifamiliar, procurando manter e de certo modo, recuperar a identidade que os

Loureiro 59

pt “No Centro Histórico de Coimbra a “arquitetura assume-se com Identidade Própria” Inscrita como Património da Humanidade pela Unesco, a Alta de Coimbra evidência um “repositório vivo” de intervenções, não havendo dúvidas que esse “património construído” se torna o principal suporte de memórias que nos remete para a origem do Urbanismo. O número 59 da

Casa GR

pt “Inserida num lote de geometria irregular e rodeada por construções de escasso valor arquitectónico, esta moradia surge como uma consequência das suas condicionantes. Se por um lado não há a vontade de relacionar visualmente os espaços interiores da moradia com a envolvência imediata, por outro existe uma vontade incontrolável de a virar completamente para