FOTÓGRAFO DE
ARQUITETURA

IVO TAVARES
STUDIO

Casa AS

Casa AS

Casa AS em Santa Maria da Feira com Arquitectura Mario Alves Arq
O arquiteto Mário Alves faz nascer a Casa AS, criando uma harmonia singela entre o construído e o natural. Esta casa, que se veste de cortiça e tem uma pala que figura a linha do horizonte, é palco perfeito para desfrutar da vastidão que se estende diante dos seus olhos.
Architect Mário Alves brings forth Casa AS, creating a simple harmony between the built and the natural. This house, clad in cork and featuring a canopy that evokes the horizon line, is the perfect stage to enjoy the vastness that stretches before its eyes.
Casa AS em Santa Maria da Feira com Arquitectura Mario Alves Arq

INFORMAÇÃO TÉCNICA / TECHNICAL INFORMATION

ATELIER DE ARQUITETURA / ARCHITECTURE OFFICE
ARQUITETO RESPONSÁVEL / MAIN ARCHITECT
Mário Alves
LOCALIZAÇÃO / LOCATION
ANO DE CONCLUSÃO DA OBRA / YEAR OF CONCLUSION
ÁREA TOTAL CONSTRUÍDA (M2) / TOTAL AREA
260m2
FOTÓGRAFO / ARCHITECTURAL PHOTOGRAPHER

DESCRIÇÃO DO PROJETO / PROJECT DISCRIPTION

"Situado num terreno isolado com um ligeiro declive, o projeto tem como base o desenvolvimento de uma habitação unifamiliar. Como tal, face ao contexto do lugar, uma das premissas do projeto passa por absorver e explorar as características do terreno, tirando proveito da sua excelente exposição solar, as suas vistas desafogadas e o skyline provocado pela vegetação. O terreno de forma retangular e de morfologia ligeiramente inclinada, convida a um desenho simples, de traço contínuo. Assim, o desenho da proposta passa por criar uma plataforma, como se de um pódio se trata-se, onde aos volumes compositivos do programa da habitação se organizam e se dispõem perante a plateia, ou seja, as vistas desafogadas. Os volumes organizam-se de forma a que, os espaços internos se prolonguem para o exterior através dos grande panos de vidro que limitam o interior/exterior. Desta forma, a sensação de espaço, acaba por ser uma interpretação entre o que podemos percorrer/apalpar fisicamente e o que podemos percorrer visualmente. A organização da habitação passa por condicionar os acessos ao interior do terreno. Desta forma, a parte social acaba por ser o elo de ligação entre a rua e a zona privada da casa, tornando as áreas de percurso em áreas de estar. A zona privada da habitação desfruta da exposição solar e da privacidade de um espaço reentrante na organização dos volumes. De forma a personificar a linha do horizonte no desenho do projeto, é criado uma linha, com expressão, sobre os volumes programáticos. Este desenho assume a função de cobertura/pala que vem dinamizar e controlar a exposição solar. A materialidade da construção é característica do local. A cortiça como elemento compositivo nos desenhos dos alçados assume-se como material natural em harmonia com o verde da envolvente."

"Situated on an isolated plot with a slight slope, the project is based on the development of a single-family house. Given the context of the place, one of the premises of the project is to absorb and explore the characteristics of the land, taking advantage of its excellent sun exposure, its open views and the skyline caused by the vegetation. The terrain, rectangular in shape and with a slightly sloping morphology, invites a simple, continuous design. Thus, the design of the proposal involves creating a platform, as if it were a podium, where the compositional volumes of the housing program are organized and arranged before the audience, that is, the open views. The volumes are organized in such a way that the internal spaces extend to the outside through the large glass panels that limit the interior/exterior. In this way, the feeling of space turns out to be an interpretation between what we can physically touch/feel and what we can walk through visually. The organization of housing involves conditioning the access to the interior of the land. In this way, the social part ends up being the link between the street and the private area of ​​the house, turning the walking areas into living areas. The private area of ​​the house enjoys the sun exposure and the privacy of a recessed space in the organization of the volumes. In order to personify the horizon line in the design of the project, a line is created, with expression, over the programmatic volumes. This design assumes the function of a roof/blade that dynamizes and controls the sun exposure. The materiality of the construction is characteristic of the place. Cork as a compositional element in the designs of the elevations is assumed as a natural material in harmony with the green of the surroundings."