pt

“Da estrada avista-se a casa, numa pequena colina, de silhueta escura em nítido contraste com o seu ambiente natural, oferece-se uma vista ampla sobre Santo Tirso. As suas linhas simples são a reinterpretação do estereótipo da casa tradicional portuguesa, telhado de duas águas.

Começou-se por definir um eixo nordeste-sudeste no sentido longitudinal do terreno e orientado na melhor vista do local. E nesta linear orientação dispõe-se o volume principal, numa reconfiguração lúdica da casa tradicional, torna-se marcante na paisagem. Um volume menor, plano, é adossado a este, que além de vir a completar os requisitos programáticos da habitação é também ele uma alusão aos anexos que tradicionalmente são constantes acréscimos à casa principal. Este volume afasta-se da entrada do lote para se criar uma espécie de átrio exterior de descompressão. E na simplicidade da composição destes dois volumes promove-se uma compreensão intuitiva dos espaços, convidando-nos a entrar.

Em termos de distribuição do programa, o átrio de receção é o primeiro ponto de contato com a casa, conduz-nos às áreas central e comum da habitação: sala jantar, sala de estar e cozinha, espaçosos e generoso com muita luz natural promovido pelo espaço negativo, que é utilizado como o prolongamento da sala interior para o exterior, até à piscina e sala de jantar exterior, aproveitando-se o jogo rítmico de luz à tarde.

Este bloco central permite-nos ainda separar dois espaços que se queriam independentes:
Para sudoeste, a área privada, um corredor distribui os quartos e um pequeno escritório, todos eles com espaços exteriores acessíveis através de portas de vidro equilibram as ligações visuais e físicas à paisagem de cada divisão;
Para nordeste, as áreas técnicas da habitação e de trabalho, de pé direito duplo;
Sobre estas duas áreas, a forma tradicional do telhado de duas águas permitiu que os espaços interiores fossem modelados para complementar a natureza dos programas, criando-se um local de leitura e estudo.

Pela simplicidade e relevância do seu design interior, de paredes claras, minimalistas e suaves, oferece-se um espaço de vida tranquila. Em contraste com o exterior escuro, onde a telha plana negra e o pinho juntamente com a forma simples do edifício cria uma silhueta gráfica marcante contra a paisagem.
No conjunto, pela justaposição dos seus materiais da fachada, aproximamo-nos do natural, do belo, onde esperamos que os seus habitantes sejam felizes.”

text. Hous3

localização.Santo Tirso
ano. 2020
arquitectura.Hous3
fotografia.Ivo Tavares Studio

en

“From the road you can see the house, on a small hill, with a dark silhouette in sharp contrast to its natural environment, offering a wide view over Santo Tirso. Its simple lines are the reinterpretation of the stereotype of the traditional Portuguese house, gable roof.

We started by defining a northeast-southeast axis in the longitudinal direction of the land and oriented in the best view of the place. And in this linear orientation, the main volume is arranged, in a playful reconfguration of the traditional house, it becomes remarkable in the landscape. A smaller, fat volume is attached to this one, which in addition to completing the programmatic requirements of housing is also an allusion to the annexes that traditionally are constant additions to the main house. This volume departs from the entrance of the lot to create a kind of external decompression atrium. And in the simplicity of the composition of these two volumes, an intuitive understanding of spaces is promoted, inviting us to enter.

In terms of the program’s distribution, the reception lobby is the frst point of contact with the house, leading us to the central and common areas of the house: dining room, living room and kitchen, spacious and generous with lots of natural light promoted by negative space, which is used as the extension of the indoor room to the outside, to the pool and outdoor dining room, taking advantage of the rhythmic play of light in the afternoon.

This central block also allows us to separate two spaces that were to be independent:
For the south-east, the private area, a corridor distributes the rooms and a small ofce, all of them with exterior spaces accessible through glass doors that balance the visual and physical connections to the landscape of each room;
To the northeast, the technical areas of housing and work, with double height;
Over these two areas, the traditional shape of the gable roof allowed the interior spaces to be modeled to complement the nature of the programs, creating a place for reading and studying.

Due to the simplicity and relevance of its interior design, with light, minimalist and smooth walls, it offers a peaceful living space. In contrast to the dark exterior, where the black plant tile and the pine together with the simple shape of the building create a striking graphic silhouette against the landscape. On the whole, through the juxtaposition of its facade materials, we get closer to the natural, the beautiful, where we hope that its inhabitants are happy. “

text. Hous3

location.Santo Tirso
year. 2020
architecture.Hous3
photography.Ivo Tavares Studio